Leia a Notícia

  • Home
  • Leia a Notícia
Ministério da Saúde distribui mais de 10 mil vacinas contra a dengue no Amapá; saiba como se prevenir da doença

Ministério da Saúde distribui mais de 10 mil vacinas contra a dengue no Amapá; saiba como se prevenir da doença

Sete municípios foram beneficiados, incluindo Macapá; especialista faz orientações sobre sintomas e sobre como se precaver no combate à enfermidade

O calor, a alta umidade e os dias chuvosos são ideais para a proliferação do mosquito Aedes aegypti, transmissor de algumas doenças. Em relação a casos suspeitos de dengue, neste ano, o Brasil registrou 6,3 milhões de possíveis diagnósticos da enfermidade, de acordo Organização Mundial da Saúde (OMS). Para combater a multiplicação do vírus no Amapá, o Ministério da Saúde distribuiu uma nova remessa de vacinas para sete municípios no Estado, incluindo a capital Macapá, Pedra Branca do Amapari, Serra do Navio, Porto Grande, Ferreira Gomes, Cutias e Itaubal – totalizando mais de 10 mil imunizantes distribuídos.

As reações no organismo podem causar dúvidas, e por isso é tão importante distingui-las o mais rápido possível. A coordenadora do curso de Enfermagem da Faculdade Anhanguera, Anne Oliveira, diz que a febre é o principal motivo da ‘confusão’, pois ela é comum nas doenças citadas.

“É importante educar a população sobre a dengue para que eles estejam motivados a procurar assistência médica assim que identificarem os sintomas, garantindo assim o diagnóstico e tratamento adequados da doença. A dengue pode causar sintomas como febre alta, dores no corpo, dor de cabeça, erupções cutâneas e fadiga”, afirma.

A docente acrescenta que é importante observar os sinais respiratórios e gripais. “Os sintomas comuns da Covid-19 incluem dor de garganta, congestão nasal, tosse seca e coriza, enquanto esses sintomas não são frequentes nas arboviroses”, explica.

A orientação é para que, ao apresentar sintomas, o indivíduo procure um pronto-atendimento o mais rápido possível. A especialista reforça que diante de diversas epidemias ao mesmo tempo no país, é importante para o diagnóstico a realização de exames laboratoriais específicos para o tratamento adequado. 

Por fim, Anne dá algumas dicas sobre como é possível agir para manter os cuidados e evitar a proliferação da doença. Confira: 

Mantenha a limpeza: Mantenha sua casa e quintal limpos e livres de lixo, entulho e objetos em desuso que possam acumular água;  

Cubra recipientes de água: Se você tiver tanques de água, caixas d'água ou cisternas, certifique-se de que estejam devidamente tampados para evitar a entrada de mosquitos; 

Elimine locais de reprodução: O mosquito deposita seus ovos em água parada. Portanto, é essencial eliminar todos os recipientes que possam acumular água em sua casa e arredores, como vasos de plantas, pneus velhos, garrafas vazias, latas e recipientes de plástico;

Limpe ralos e calhas: Certifique-se de que ralos e calhas estejam limpos e desobstruídos para que a água possa escoar livremente;

Elimine criadouros comunitários: Participe de esforços de limpeza e educação em sua comunidade para eliminar criadouros de mosquitos Aedes em áreas públicas; 

Esteja ciente dos sintomas: Fique atento aos sintomas de doenças transmitidas pelo Aedes, como febre alta, dor no corpo, manchas vermelhas na pele, dores nas articulações e olhos vermelhos. Procure atendimento médico se apresentar esses sintomas. 

Use repelente: Ao sair de casa, especialmente em áreas onde o mosquito pode habitar, aplique repelente de insetos na pele exposta. Certifique-se de seguir as instruções do rótulo; 

Use roupas adequadas: Vista roupas de manga longa e calças compridas quando possível, para reduzir a exposição da pele aos mosquitos; 

Instale telas em janelas e portas: Use telas em suas janelas e portas para impedir que os mosquitos entrem em sua casa; 

Evite horários de pico: O mosquito é mais ativo durante o amanhecer e o entardecer. Tente evitar atividades ao ar livre durante esses horários, se possível.

 

Sobre a Anhanguera            

Fundada em 1994, a Anhanguera faz parte da vida de milhares de alunos, oferecendo educação de qualidade e conteúdo compatível com as necessidades do mercado de trabalho, em seus cursos de graduação, pós-graduação e extensão, presenciais ou a distância. Em 2023, passou a ser a principal marca de ensino superior da Cogna Educação, com o processo de unificação das instituições, visando o conceito lifelong learning, no qual proporciona acesso à educação em todas as fases da jornada do aluno. A instituição ampliou seu portfólio, disponibilizando novas opções para cursos Livres; preparatórios, com destaque para o Intensivo OAB (Ordem dos Advogados do Brasil); profissionalizantes, nas mais diversas áreas de atuação; EJA (Educação de Jovens e Adultos) e técnicos.  Com grande penetração no Brasil, a Anhanguera está presente em todas as regiões com 106 unidades próprias e 1.398 polos em todo o país. A instituição presta inúmeros serviços à população por meio das Clínicas-Escola, na área de Saúde e Núcleos de Práticas Jurídicas, locais em que os acadêmicos desenvolvem os estudos práticos. Focada na excelência da integração entre ensino, pesquisa e extensão, a Anhanguera tem em seu DNA a preocupação em compartilhar o conhecimento com a sociedade também por meio de projetos e ações sociais. Acesse o site e o blog para mais informações.           

       

Por Nicholas Montini Pereira                  



📰 JORNAL O GUARANI - SEJA SEMPRE O PRIMEIRO A FICAR BEM INFORMADO! 📰
Receba notícias frescas diretamente no seu WhatsApp, inscreva-se no nosso canal de notícias agora! 📲👉 Link

Contribua. Comente!

O que achou desta notícia?




Watch Live

Live Tv
Author

Polical Topic

by Robert Smith